Política e Cidades

Mucuri: Robertinho endurece contra vereadores; Em retaliação, acatam denúncia contra o prefeito

Na sessão da Câmara Municipal de Mucuri no final da tarde desta terça-feira (24/08), o plenário acatou por maioria uma denúncia sob o Protocolo nº 127/2021, assinada pela munícipe Brenda Larissa Ferreguetti, apontando infração política administrativa em desfavor do prefeito Roberto Carlos Figueiredo Costa “Robertinho” (DEM). A denúncia justifica que o município contratou 6 ambulâncias e pagou por dez veículos, nos meses de fevereiro, março e abril.

O presidente da Câmara Municipal, vereador Jocélio Oliveira Brito, o “Célio Pebas” (PROS) não teve direito a voto por critério regimental em razão de ter presidido a sessão plenária e apenas o vereador Rogério Saúde Bastos (DEM) votou contra a aceitação da denúncia. Mas a denúncia foi aceita pelos outros 11 vereadores. Um sorteio designou os três parlamentares que vão compor a Comissão Processante que foi formada pelo vereador Aguinaldo Moreira da Silva (PSD) presidente – vereador Carlos de Jesus Brito (REPUBLICANOS) secretário – vereador Ademar Amaral de Souza (PSB) relator.

Entenda o caso

A denúncia que o parlamento de Mucuri passa apreciar contra a administração municipal a partir de agosto -, no mês de maio passado, já havia sido alvo de uma investigação administrativa da Prefeitura Municipal por decreto do prefeito após a publicação de uma matéria jornalística do portal de notícias Opinião Pública em 20 de maio de 2021. Quando o processo investigativo da Controladoria Municipal observou que o município contratou 18 veículos, dentre eles, 6 ambulâncias.

Houve a certificação que o município realmente pagou por 10 ambulâncias ao invés de seis, constatando, no entanto, erro material e sanável, quando a empresa foi obrigada a ressarcir corrigidos todos os valores pagos aos cofres do município e as contas públicas que consta o relatório contábil sobre o episódio foram prestadas ao Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia, no mês de junho, sem registro de prejuízo ao erário público. 

O que motivou o acatamento da denúncia

Cinco dias antes do acatamento da denúncia no Poder Legislativo aconteceu uma reunião individual entre o chefe do executivo e os mesmos 11 vereadores, quando o prefeito Robertinho havia anunciado que não atenderia nenhum pedido de qualquer vereador além das demandas de interesse da coletividade e que eles poderiam ficar a vontade para se posicionarem como quisessem sobre o governo municipal.

Vazamento de áudios

Já circula nas redes sociais áudios do deputado Estadual Robinho , sobre possível pressão que o prefeito de Mucuri , Robertinho ( DEM) está recebendo por parte de alguns vereadores.

No áudio o deputado acena para denúncia junto ao ministério público e até acionar a polícia Federal.

De acordo com os áudios o Prefeito estaria sofrendo chantagem por parte de alguns edis, para que o prefeito repassasse um valor mensal para alguns vereadores. Caso contrário os vereadores chantagistas iriam fazer de tudo para impedir os trabalhos do poder executivo e travar os projetos na Câmara Municipal.

Se comprovado as chantagens recebidas pelo prefeito, por meio de provas ou mudança de comportamento da Câmara com atitudes e ações negativas contra a gestão e contra o Prefeito, o ministério público pode acatar denúncias de corrupção e formação de quadrilha contra vereadores do município de Mucuri. Denúncias estas que ainda estão sendo articuladas pelo deputado Robinho e Ronaldo Carletto.

Ouça os áudios:

Rubem Gama

*Servidor público municipal, acadêmico de Direito, jornalista (MTB nº 06480/BA), ativista social, criador da Agência Gama Comunicação e do portal de notícias rubemgama.com. E-mail: contato@rubemgama.com

One thought on “Mucuri: Robertinho endurece contra vereadores; Em retaliação, acatam denúncia contra o prefeito

Deixe uma resposta