Economia

Infeliz Natal: 86% das prefeituras baianas não têm como pagar 13º salário 

crise  prefeituras

Queda vertiginosa na arrecadação, folhas de pagamento inchadas, repasses de convênios atrasados. Essa é a dura realidade da maioria das prefeituras baianas e foi tema de encontro de prefeitos promovido pela UPB (União dos Municípíos da Bahia) em uma praia no litoral norte, no mês passado. Muitos gestores terão mesmo que demitir, atrasar salários, não pagar 13º e bater na porta do governo estadual em busca de socorro.

Até o fim de ano, alguns municípios vão sofrer ainda mais com a crise econômica que chegou de vez ao interior do estado. E nenhuma prefeitura terá vida fácil.

Segundo o jornalista Levi Vasconcelos, em sua coluna no jornal A Tarde, a presidente da UPB, Mária Quitéria, disse no encontro que 86% das prefeituras estão sem dinheiro para pagar o 13º no fim do ano. “Em suma, o Natal vai ser infeliz”, comentou Levi.

Por Rubem Gama

Fonte: bahia40graus e Jornal A Tarde

Rubem Gama

*Servidor público municipal, acadêmico de Direito, jornalista (MTB nº 06480/BA), ativista social, criador da Agência Gama Comunicação e do portal de notícias rubemgama.com. E-mail: contato@rubemgama.com

Deixe uma resposta